Campanha "Maio Amarelo" conscientiza comportamentos de risco no trânsito

Movimento Paulista de Segurança no Trânsito e municípios conveniados incentivam população a adotar práticas seguras em ruas e rodovias

10 MAI 2017   |   Por Jornalismo  |   14:41
Foto: Divulgação
Campanha
Tema da campanha #FocaNoTrânsito traz o animal em situações inusitadas para cativar e alertar

A campanha "Maio Amarelo" teve início em parceria com a Semana Mundial de Segurança no Trânsito da ONU - movimento mundial que visa alertar a sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito. Ao todo estão sendo realizadas 400 iniciativas através do governo de São Paulo neste sentido.

As ações envolvem órgãos como o Detran.SP, ARTESP, Polícia Militar e os municípios conveniados ao Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, programa do governo que tem como objetivo reduzir em 50% o número de mortes no Estado até 2020.

“O trânsito hoje mata mais do que os homicídios em São Paulo. Investir na redução de acidentes é uma questão de segurança pública. Por isso, o Movimento Paulista já atua em 67 municípios que juntos correspondem a 71% da população do Estado, identificando pontos críticos e mobilizando as prefeituras e demais parceiros para promover um trânsito mais seguro e humano”, afirma Silvia Lisboa, coordenadora do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito.

A comparação com a taxa de homicídios é um indicativo da seriedade do problema. Em 2016, segundo a Secretaria de Segurança Pública, o Estado de São Paulo registrou taxa de 8,1 homicídios a cada 100 mil habitantes. Já os acidentes de trânsito correspondem a 13,2 óbitos por 100 mil habitantes. A estatística nacional aponta 21 mortes a cada 100 mil pessoas, segundo o último DATASUS, de 2014.

“Ignorar regras e práticas seguras tem relação direta com acidentes fatais. A mensagem parece óbvia, mas as estatísticas mostram, infelizmente, que há muito por fazer para conscientizar a população e reduzir a violência no trânsito”, explica a coordenadora.

Prova disso é que o fator humano é a principal causa de acidentes fatais no Estado de São Paulo, segundo o INFOSIGA SP, sistema do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito que monitora ocorrências nos 645 municípios do Estado. Os dados mostram que 94% das mortes são causadas por comportamentos de risco, como excesso de velocidade, não uso do cinto de segurança, celular e bebida ao volante e travessia em locais proibidos.

 

(Fonte: Portal Governo de SP)
















Classificados

Newsletter

Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.