Projeto piloto de telemedicina em parceria com Hospital Albert Einstein é trazido para o grupo CCR

O projeto piloto será implantado na base da Vila Maria, na capital paulista, com o envolvimento de toda a equipe de resgate, e sob supervisão dos coordenadores médicos da CCR ViaOeste e da CCR NovaDutra

12 DEZ 2016   |   Por Jornalismo  |   09:09

Projeto piloto de telemedicina em parceria com Hospital Albert Einstein é trazido para o grupo CCR
Foto: Divulgação

O conceito de telemedicina, serviço que chega à CCR NovaDutra em caráter experimental, por meio de uma parceria inédita entre o Hospital Israelita Albert Einstein, o Grupo CCR e a empresa Get Connect, utiliza o telemonitoramento para fornecer informações e receber orientações médicas de diversos especialistas em tempo real, durante o atendimento a um paciente emergencial.

O projeto piloto será implantado na base da Vila Maria, na capital paulista, com o envolvimento de toda a equipe de resgate, e sob supervisão dos coordenadores médicos da CCR ViaOeste e da CCR NovaDutra, Dr. Marcelo Okamura e Dr. Gustavo Rachid. Por meio de um sistema de telemonitoramento instalado nas ambulâncias, os socorristas terão condições de acompanhar e transmitir dados relacionados, por exemplo, aos sinais vitais, à pressão arterial e à frequência cardíaca e de respiração das vítimas de acidentes, desde o primeiro atendimento na rodovia, até a chegada ao hospital.

"Durante o atendimento na pista, os médicos especialistas do Hospital Israelita Albert Einstein poderão auxiliar os resgatistas da CCR NovaDutra. Eles não vão interferir nos procedimentos, mas sim interagir de forma que o trabalho em equipe contribua para a redução do índice de mortalidade e aumente a qualidade da assistência prestada", explica Dr. Okamura.

A CCR NovaDutra será a primeira empresa do Grupo CCR e do segmento de rodovia do país a receber um projeto piloto de telemedicina em uma de suas 11 bases operacionais do SOS Usuário. O lançamento da parceria aconteceu na última quinta-feira (8), na sede da Concessionária, em Santa Isabel (SP), com a presença de representantes do Grupo CCR, do Hospital Israelita Albert Einstein, da empresa Get Connect, da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

"A expectativa é que, futuramente, essa tecnologia disponível nas rodovias chegue aos hospitais públicos para onde os acidentados são levados. Dessa forma, os médicos que recebem as vítimas de acidentes na rodovia poderão acompanhar a situação dos pacientes em tempo real, antes de recebê-los no hospital", ressalta Dr. Gustavo Rachid.

Fonte: agoravale.com.br
















Classificados

Newsletter

Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.