Pesquisa aponta risco de epidemia de dengue em Taubaté

Segundo a Vigilância Epidemiológica, foram contabilizados neste ano 27 casos positivos de dengue.

03 MAI 2018   |   Por Jornalismo  |   23:00
Foto: Arquivo
Pesquisa aponta risco de epidemia de dengue em Taubaté
Dengue

Taubaté (SP) corre risco de enfrentar uma epidemia de dengue. A análise de Densidade Larvária (ADL) divulgada nesta quarta-feira (2) apontou índice de 3,5 - que põe a cidade em estado de alerta quanto ao risco de proliferação do mosquito Aedes aegypti. Segundo o Ministério da Saúde, índice acima de 1,5 impõe risco da epidemia da doença. De acordo com a Vigilância Epidemiológica foram registrados 23 casos positivos autóctones (quando se contrai na cidade) de dengue em Taubaté. Há outros quatro casos positivos importados. Taubaté também soma cinco casos positivos de chikungunya, sendo quatro importados. Não há casos de zika registrados no município. Os bairros que apresentaram índices mais elevados na ADL são Jardim Ana Emília, Vila São Carlos, Jardim Maria Augusta, Jardim Santa Clara, Centro, Chácara Pastorelli, Barreiro, São Gonçalo, Quinta das Frutas, Quinta dos Eucaliptos, Sítio Tangará, Sítio Belo Horizonte, Jardim Continental, Estoril, Morada dos Nobres, Chácaras Ingrid, Chácara Dallas, Marlene Miranda e Vila Velha. De acordo com José Antônio Cardoso, coordenador do Controle de Animais Sinantrópicos de Taubaté, os moradores precisam reforçar os cuidados contra dengue. “Evitar água parada, basicamente isso. Mesmo na ausência de chuva, o mosquito vai achar um lugar que tenha água parada”, explicou. Durante a Análise de Densidade Larvária, são coletadas amostras em imóveis escolhidos aleatoriamente e que estão divididos entre as 10 áreas da cidade. A vistoria serve para descobrir a quantidade de insetos em fase de desenvolvimento encontrados nas casas.

Fonte: G1
















Classificados

Newsletter

Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.