Em ano de eleição, Bolsa Família ganha mais 5,7 mil beneficiários na região

Este é o maior número de beneficiados pelo programa de transferência de renda desde que Michel Temer (MDB) assumiu a Presidência da República. Número chegou a cair para 75,8 mil em 2017, mas chegou a 87,5 mil neste ano

28 FEV 2018   |   Por Jornalismo  |   10:34
Foto: Rogério Marques/OVALE
Em ano de eleição, Bolsa Família ganha mais 5,7 mil beneficiários na região
Bolsa Família

A oito meses das eleições, o programa Bolsa Família alcançou, em fevereiro, o maior número de beneficiados dos últimos dois anos no Vale do Paraíba. Também foi o recorde de atendidos do governo do presidente Michel Temer (MDB).

Neste mês, 87.536 famílias da região irão dividir R$ 14,5 milhões de repasses do programa, também um valor recorde desde fevereiro de 2016, quando 82.635 famílias receberam R$ 12,3 milhões do governo federal.

A partir do mês de maio de 2016, quando a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) foi afastada e Temer assumiu a Presidência, o número de famílias beneficiadas no Vale alcançou o pico em outubro de 2016, com 85.430 no programa.

Em julho de 2017, contudo, os beneficiários da região despencaram para 75.857, a menor quantidade dos últimos dois anos. O repasse caiu para R$ 12,7 milhões.

O programa encerrou o ano passado atendendo 84.884 famílias na região, 3.065 a mais do que em abril de 2016, o último mês de Dilma à frente do programa.

CRESCIMENTO.

Neste ano, em dois meses, o governo Temer autorizou o ingresso de 2.652 novas famílias ao programa na comparação com os beneficiários de dezembro de 2017.

Em relação à lista de Dilma, o número de beneficiados na gestão Temer ganhou o reforço de 5.717 famílias desde maio de 2016 ou 7% a mais no cadastro do programa de transferência de renda.

CIDADES.

Percentualmente, a cidade do Vale que mais ganhou beneficiários neste período de 22 meses --abril de 2016 a fevereiro de 2018-- foi São Sebastião, com 30,6% a mais de famílias inscritas no programa.

Entre as 10 que mais somaram famílias, estão Arapeí (29,81%), Caraguatatuba (26,72%), Lavrinhas (23,43%), Igaratá (23%), Tremembé (21,61%), Jambeiro (20,83%), Jacareí (19,09%), Lagoinha (18,95%) e Redenção da Serra (18,15%).

São José registra um incremento de 5,46%, com mais 1.237 famílias, chegando a 23.878 em fevereiro deste ano. Taubaté acrescentou 15,87% ou 819 famílias, alcançando 5.981.

OUTRO LADO.

Procurado, o Ministério do Desenvolvimento Social, responsável pelo programa, não comentou o aumento de beneficiários no Vale.

A pasta tem sustentado que o programa passou por um pente-fino no ano passado e que o controle tornou-se mais rigoroso, dando menos margem a irregularidades no cadastro.

Fonte: Xandu Alves/OVALE
















Classificados

Newsletter

Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.