RMVale inicia 2018 com aumento no número de mortes no trânsito

Número de óbitos no trânsito neste ano superam as vítimas fatais nos meses de janeiro de 2017 (34 mortes), 2016 (25) e 2015 (35); no início de 2018, motociclistas assumiram a dianteira, com 39% das mortes (são 14 vítimas fatais)

21 FEV 2018   |   Por Jornalismo  |   10:05
Foto: Beto Freitas/PMSJC
RMVale inicia 2018 com aumento no número de mortes no trânsito
Agente de trânsito durante fiscalização de motocicletas nas ruas de São José no mês passado

Com 36 mortes no trânsito em janeiro de 2018, RMVale tem o pior começo de ano desde 2015, segundo série histórica do Infosiga (Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo).

Os óbitos no trânsito neste ano superam as vítimas fatais nos meses de janeiro de 2017 (34), 2016 (25) e 2015 (35).

Também são o quarto pior mês desde janeiro de 2017, perdendo apenas para dezembro (42 óbitos), novembro (38) e setembro (37).

Ao contrário de janeiro de 2017, quando os pedestres lideraram as mortes no trânsito, com 32,35% dos 34 óbitos, os motociclistas assumiram a dianteira em janeiro deste ano, com 39% das mortes e 14 vítimas fatais.

Os automóveis aparecem em segundo, com 28% das mortes e 10 vítimas. Os pedestres caíram para 14% dos óbitos, com cinco mortes.

O aumento das mortes coloca em risco a meta do governo estadual de reduzir os óbitos pela metade até 2020. No ano passado, o Vale contabilizou 369 mortes em acidentes de trânsito.

As rodovias responderam por 64% das mortes em janeiro, com 23 óbitos. Houve 13 mortes nas vias municipais (36%). A faixa etária entre 18 e 24 anos somou 10 óbitos, 28% do total e acima de 60 anos, seis mortes (17%). Os atropelamentos caíram para 14% dos óbitos, com cinco vítimas. As colisões causaram 17 mortes (47,22%) e os choques, três óbitos (8,33%).

São José lidera as mortes no trânsito em janeiro; outros 15 municípios têm óbitos

São José teve mais mortes no trânsito em janeiro (7), seguida de Guaratinguetá (4) e Taubaté, Jacareí, Caraguatatuba, São Sebastião e Ubatuba, todas com três mortes cada. Ao todo, 16 das 39 cidades do Vale tiveram ao menos uma morte no trânsito em janeiro deste ano, contra 12 municípios com vítimas fatais em igual período de 2017.

Fonte: Xandu Alvez/OVALEd
















Classificados

Newsletter

Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.