Chuva em Taubaté alaga ruas, derruba árvores e deixa sete famílias desalojadas

Ruas foram cobertas pela água e lojas e casas invadidas. Em cerca de 1h30 choveu cinco vezes mais que o esperado para o dia.

19 DEZ 2017   |   Por Jornalismo  |   09:48
Foto: Carolina Almeida/Vanguarda Repórter
Chuva em Taubaté alaga ruas, derruba árvores e deixa sete famílias desalojadas
Avenida do Povo durante a chuva

O temporal desta segunda-feira (18) alagou diversas ruas, derrubou árvores e deixou ao menos sete famílias desalojadas em Taubaté (SP). O balanço é da Defesa Civil, que na manhã desta terça-feira (19) ainda contabilizava os estragos causados pela chuva.

De acordo com o órgão, foram cerca de 49 milímetros de chuva em cerca 1h30. O volume foi cerca de cinco vezes maior do que esperado para o dia, que era de nove milímetros. A chuva começou por volta das 16h e foi intensa por pelo menos 40 minutos.

Com o volume, vários pontos ficaram alagados e sete famílias desalojadas após terem as casas invadidas pela água. As 18 pessoas são dos bairros Jardim Ana Rosa, Centro, Parque Três Marias e Jardim Ana Emília e passaram a noite na casa de parentes. Nenhuma das famílias quis ir para abrigos da prefeitura.

Foram cinco pontos graves de alagamento entre eles na rua Brasilina Moreira dos Santos, avenida Desembargador e do Povo, no centro, avenida Bandeirantes e região do Jardim Baronesa. Nesses locais, a água cobriu carros e invadiu casas e comércios. Houve alagamento também na altura do Km 108 da Dutra.

Um supermercado na avenida do Povo foi tomado pela água. As imagens mostram que a água subiu cerca de trinta centímetros e arrastou mercadorias do local.

Na mesma via, uma faculdade também foi invadida pela água. Carros que estavam estacionados foram cobertos pela água. 

Na região da avenida Desembargador, comércios também foram invadidos e carros arrastados. O Mercado Municipal também foi tomado pela água. Mercadorias foram arrastadas pela força da água.

Comerciantes chegaram a impedir a passagem de veículos na via para evitar que a água invadisse novamente os estabelecimentos.

A Defesa Civil informou que vários pontos ficaram sem água e energia em decorrência da chuva.

Foram registradas pelo menos nove quedas de árvores com obstrução de vias em bairros como Cecap, Jardim Maria Augusta e Vila Edmundo. No Cecap, uma árvore caiu em uma escola, mas ninguém ficou ferido.

No bairro Jaraguá, a força da água derrubou um muro. No bairro, uma moradora teve os móveis arrastados pela chuva e o carro ficou coberto de água. Um cachorro não conseguiu escapar da correnteza e também foi arrastado.

A Rodoviária Nova também foi tomada pela água. Parte da rodoviária ainda está sem cobertura por causa de um reforma no telhado e, com isso, a chuva invadiu comércios, pontos de venda de passagens e o saguão de espera. Por volta das 22h de segunda, comerciantes ainda tentavam retirar a água acumulada no terminal.

(Fonte: G1)

















Classificados

Newsletter

Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.