Prefeitura implanta Zona Azul no centro da cidade

Zona azul será implantada em Cruzeiro a partir de janeiro e fevereiro de 2018

11 DEZ 2017   |   Por Jornalismo  |   10:54
Foto: Ronaldo Junior Fotografia
Prefeitura implanta Zona Azul no centro da cidade
Divulgação

A zona azul será implantada em Cruzeiro a partir de janeiro e fevereiro de 2018. Por causa da dificuldade de estacionar o carro, de gastar no comércio, de chegar no local. Por esse motivo vai ser implantado a zona azul.

Cruzeiro uma das cidades mais difíceis de se estacionar. Prejudica demais o comércio e, a economia da cidade. Por isso, é importante ter uma rapidez no uso da vaga. Para não ocupar durante todo o dia como acontece na cidade.

Segundo o Secretário de Planejamento e Obras Rodolfo Montero Scamilla a zona azul é um assunto tratado pela prefeitura municipal, desde o começo do mandato. A cidade tem a necessidade de ter zona azul no centro. Neste momento tem os primeiros editais conforme a lei vigente a ocasião.

“Descobrimos que o melhor seria alterarmos a lei para que a gente tenha uma operação de zona azul na cidade com maior eficiência. Em abril ou maio do começo desse ano, a câmara municipal aprovou uma lei aonde ela regulamentou todas as vagas que serão da zona azul inclusive os preços”, afirma o secretário Rodolfo Montero.

Nesse mês tiveram algumas impugnações. Essas impugnações fazem parte do processo de licitação, onde as empresas interessadas questionam como a operação será e, questionam o edital. Algumas legalidades foram respondidas administrativamente na prefeitura. Deram mais 30 dias que é o que a Lei determina para poder dar a oportunidade a novas empresas que não estavam na primeira licitação.

Após esses novos 30 dias, outubro ou novembro, provavelmente 30 de outubro receberam algumas impugnações diretamente no Tribunal de Contas do Estado.  Esse também faz parte do processo de licitação, onde as empresas através de alguns advogados fizeram essas impugnações que são questionamentos sobre o funcionamento do parquinho, da zona azul e, sobre arrecadações.

Já responderam ao Tribunal de Contas do Estado. Porém, o Tribunal se reúne todas as terças e quintas para poder julgar essas impugnações. Neste momento estão aguardando a resposta do Tribunal de Contas do Estado. Assim que responder, dirá se devem alterar mais uma vez o edital em alguns casos específicos, ou se o edital está correto e, se podem finalizar o processo licitatório.

O processo demora um pouco. Está na fase final, provavelmente é o último problema de impugnações. É um processo onde contratam uma empresa que prestará serviços por um período longo. Por isso, tem que ser demasiadamente discutido para não ter problemas durante a operação.

“Há necessidade de abrir mais vagas na cidade. Hoje temos aprovado na Câmara 510 vagas no processo licitatório. Já existe a nossa obrigação de liberar 800 vagas em no máximo dois anos para empresas”, relata o secretário Rodolfo Montero.

Pela Prefeitura já era para ser implantado, mas como o processo dá essa liberdade as empresas, demora um pouco. “Hoje estamos na mão do Tribunal de Contas do Estado que precisa julgar as últimas impugnações e, vai julgar favorável. São 30 dias de implantação para começar a valer. A nossa expectativa que isso aconteça é até janeiro e fevereiro, afirma o secretário Rodolfo Montero.

 

 
















Classificados

Newsletter

Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.