'Covardia', diz adolescente vítima de estupro coletivo em Cunha

Polícia acredita que pelo menos seis homens participaram do crime - dois estão presos. Eles alegam que relação com meninas de 14 e 15 anos foi consentida. Mães das jovens cobram justiça.

04 OUT 2017   |   Por Jornalismo  |   07:40
Foto: Reprodução/TV Vanguarda
'Covardia', diz adolescente vítima de estupro coletivo em Cunha
Galpão onde as vítimas contaram que acordaram nuas

Duas adolescentes, vítimas de um estupro coletivo em um rodeio em Cunha (SP), descrevem o crime como 'covardia' e cobram que os autores sejam presos. O crime foi na madrugada desta segunda-feira (2), segundo a polícia. Dois homens, de 33 e 32 anos, foram presos, mas a polícia acredita que pelo menos mais quatro homens estejam envolvidos. Eles justificam que tiveram relação com consentimento das meninas, que têm 14 e 15 anos.

Ao G1, as jovens, cujas identidades serão preservadas, contaram que o dono de uma barraca de bebidas ofereceu uma cerveja. Elas tomaram a bebida e, em seguida, foram ao banheiro.

"Ele ficou 'cantando' a gente, me perguntou se eu tinha namorado, eu respondi que tinha e fui dar uma volta com minha amiga. Foi quando ela desmaiou. Enquanto eu a socorria, desmaiei também", contou a jovem de 15 anos. Elas desmaiaram por volta de 1h.

Quando acordaram, elas contaram que estavam em um galpão sem roupa. "Eu abri os olhos e vi que tinham vários homens no galpão, inclusive um em cima da minha amiga. Foi horrível porque eu não consegui reagir e desmaiei de novo. Só quando acordamos, quase cinco horas depois, tivemos noção do que estava acontecendo e ainda tinham alguns homens lá", disse a adolescente de 14 anos.

A mãe de uma das vítimas afirmou que a filha está muito abatida com o fato e que irá passar por tratamento psicológico. "Elas saíram para se divertir e aconteceu isso, é muito difícil para a gente. Quando ela contou para tia dela o que tinha ocorrido e que estava com dor, fomos direto no Conselho Tutelar e na polícia", contou.

Dois homens que foram reconhecidos pelas adolescentes foram presos no local do crime na tarde desta segunda.

A polícia abriu inquérito para investigar se alguma substância foi colocada na bebida delas. Elas foram submetidas a exame de corpo de delito.

"Eu quero que eles paguem pelo que fizeram com a gente, porque foi covardia. Estou me sentido muito mal", disse a vítima de 15 anos. "Eu estou angustiada, chateada e revoltada. Saímos só para nos divertir, nunca esperava que isso iria acontecer", completou a outra vítima.

 

Outro lado

 

Os dois detidos não tinham advogados constituídos até a tarde desta terça (3). À polícia, eles defenderam que tinha consentimento das meninas para a relação. Os demais envolvidos são procurados.

A Kadu e Aley Eventos, responsáveis pela organização do evento Peão Valente, informaram que acompanham e aguardam mais informações sobre o caso. Reforçaram ainda que nenhum funcionário da produção está envolvido na ocorrência e disse que o ato denunciado aconteceu após o término do evento.

"Existe a hipótese de envolvimento de profissionais liberais terceirizados que trabalharam na praça de alimentação do evento na noite anterior. Aguardamos mais detalhes e acompanhamos atentamente", informou trecho da nota.

A Prefeitura de Cunha, que é uma das apoiadoras do evento, informou que fornece apenas o espaço para a realização do rodeio.

(Fonte: G1)
















Classificados

Newsletter

Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.