Taubaté confirma primeiro caso autóctone de chikungunya

Vítima foi uma mulher de 30 anos. Paciente recebeu atendimento em agosto e passa bem.

12 09 2017   |   Por Jornalismo  |   08:58
Foto: Paulo Whitaker/Reuters
Taubaté confirma primeiro caso autóctone de chikungunya
Mosquito Aedes aegypti é transmissor da chicungunya

A Prefeitura de Taubaté confirmou, na tarde desta segunda-feira (11), o primeiro caso autóctone - contraído no município - do vírus chikungunya. Além dele, a cidade contabiliza em 2017 outros quatro casos importados da doença, que circula no país desde 2014 e é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.

A Secretaria da Saúde de Taubaté informou apenas que o paciente era mulher, de 30 anos, e passa bem. A paciente manifestou os sintomas da doença em agosto.

Em todo ano passado, Taubaté contabilizou seis casos de chikungunya, sendo todos importados. Como deste vez a ocorrência é autóctone, isso indica que o vírus já circula no município.

A chikungunya tem sintomas parecidos com a dengue e zika, como febre, manchas vermelhas na pele, coceira, dor de cabeça e nas articulações. A infecção viral também pode provocar febre acima de 38 graus, de início repentino.

Dengue

Taubaté teve até agosto deste ano 56 casos confirmados de dengue, sendo 52 autóctones e quatro importados. Nenhum caso de zika foi registrado.

(Fonte: G1)
















Classificados

Newsletter

Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.