Coalizão quer prevenir drogas entre adolescentes

Instituição criada nos EUA, a Associação Coalizões Comunitárias Antidrogas fará treinamentos para implantar grupo de trabalho em São José, Jacareí e Cruzeiro

30 08 2017   |   Por Jornalismo  |   10:06
Foto: Divulgação
Coalizão quer prevenir drogas entre adolescentes
Ação. Eliane Prado Marcondes, diretora da Pró Coalizões, defende participação da sociedade contra as

O melhor das drogas é não entrar nelas. É com essa crença que a Associação Pró Coalizões Comunitárias Antidrogas do Brasil chega a São José para atuar na prevenção entre adolescentes.

A cidade não foi escolhida à toa. Entre os 10 maiores municípios do Estado, excetuando a capital, São José lidera em número de adolescentes infratores apreendidos. Foram 431 em 2017, até julho.

Por causa disso, a cidade entrou no radar das Coalizões Comunitárias Antidrogas, entidade que nasceu nos Estados Unidos e atua em oito cidades no Brasil, três delas na região: Pindamonhangaba, Taubaté e Ubatuba. No Vale, além de São José, a instituição irá montar grupos em Jacareí e Cruzeiro neste ano.

"As cidades devem convocar representantes da sociedade para que o trabalho cresça. São José pode ter quatro regiões-piloto", disse Eliane Marcondes, diretora da Associação Pró-Coalizões.

Após uma primeira reunião no começo de agosto, a Coalizão fará um treinamento em outubro para iniciar o trabalho em São José. Nesse meio tempo, serão levantados dados sobre quais bairros da cidade são mais vulneráveis a drogas entre adolescentes.

"Não se deve escolher a região de maior índice de vulnerabilidade, nem a mais tranquila. Vamos pegar uma mediana. Na Coalizão, para fazer prevenção, precisa ter dados sobre os adolescentes que usaram drogas nos últimos 30 dias", disse Elaine. "Nossa metodologia é tornar a comunidade segura, saudável e livre de drogas".

(Fonte: Xandu Alves/ OVALE)
















Classificados

Newsletter

Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.