Casa da Moeda lança medalhas em homenagem a Nossa Senhora

Edição é para comemorar o aniversário de 300 anos de aparição da Santa

21 08 2017   |   Por Jornalismo  |   08:18

Este ano é comemorado o aniversário de 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida. A imagem foi encontrada as margens do rio Paraíba e desde sua aparição traz inúmeras histórias de milagres e benfeitorias ao longo dos anos.

Devido ao aniversário do aparecimento da Santa, a Casa da Moeda em parceria com o Santuário Nacional de Nossa Senhora lançou uma coleção de medalhas para fiéis e devotos em edição limitada. Os objetos vêm talhados em materiais como bronze, prata e ouro e podem ser adquiridas no site, ou na loja do Santuário Nacional.

Ao todo foram confeccionadas 6.591 unidades dos três modelos, eles são representações simbólicas e cada modelo representa um aniversário de cada centenário. A de bronze remete o ano de 1817, a de prata a de 1917 e a de ouro o ano de 2017.

É a primeira vez que a instituição emite medalhas coloridas no Brasil "Esta primeira utilização das máquinas de cunhagem colorida foi a forma achada pela Casa da Moeda de homenagear e dedicar seu novo sistema à Rainha e Padroeira do Brasil.", destaca o diretor da Academia Marial, padre Valdivino Guimarães, um dos idealizadores da homenagem.

Não só de medalhas vivem os devotos, Dona Almerinda Medeiros da Cruz afirma que o preço não é relevante para conseguir uma “lembrança” da Santa e carregar consigo um pedacinho dela.

“O importante é a mensagem de paz e o amor que Nossa Senhora leva para nosso coração. Mesmo que a pessoa não tenha a medalha, eu vejo muitas pessoas com terço, imagens e muita fé durante a romaria”, afirma a fiel que faz a peregrinação do dia 12 de Outubro, dia de Nossa Senhora, há cinco anos.

"A representação da fé se dá pela força no coração de cada fiel, e essa força tem que ser exercitada igual um músculo", afirma Almerinha Medeiros.

A família Medeiros realiza a peregrinação desde 2013 e têm diversas histórias de superação, sobrinha de dona Almerinda, Ariele Medeiros superou a síndrome do pânico e marcou a imagem da Santa na pele“Nossa Senhora é mãe, Nossa Senhora é amor, ela te ajuda a superar as dificuldades”, afirmou a jovem estudante de 21 anos, que fez uma tatuagem em homenagem a Padroeira do Brasil.

Ao contrário das moedas, as medalhas comemorativas não têm poder de compra, nem passam pelo Banco Central.

(Fonte: Lucas Ananias/ Meon)
















Classificados

Newsletter

Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.